blue cocktails, daydreams and big glasses.'s avatar

blue cocktails, daydreams and big glasses.

A tristeza vem num soluço, num susto que passa com um tapa do presente:

o que passou não é mais seu, menina, deixa 
eu deixei na lembrança essas coisas, vem comigo prum futuro sem choro.

Quando as coisas ficam apertadas, 

respirar

Quando os ventos são frios,

aconchegar

Quando a lua sangra,

esperar

Quando sol volta a brilhar,

raiar

Não é mágica, é magia.

A sombra bate na porta de leve

Sabe que não é bem vinda, sabe que não pode entrar

Mas se faz presente em um leve deslumbrar

Sei bem o que quer

Sei muito bem o que quer

Mas deixei de jogar esse jogo há algum tempo já

Aposentadoria forçada;

Combustão espontânea, acho que é assim que eles chamam.

Toda vez que a madrugada chega, eu peço a deus por ajuda. 

Como uma viciada, eu peço quase que desesperadamente por uma desintoxicação.

Peço pela certeza de que tudo aquilo acabou, por melhor que tenha parecido ser.

Peço pela força e pela paz de saber que eu não preciso.

Que eu não quero.

O pesadelo acabou, Marina.

Que você nunca esqueça disso.

In order to take control of the person I am, I have to clear up my head. Just like all that fat in my body, I have to get rid of these false ideas that my desperate, foolish and imature self created.

I have to clear my system.

É nego, a gente se engasga mesmo

Mas vai, me chama de morena na cama

Vai, pode ir

Aproveita enquanto a ligação não cai

Pra um de nós ter que ligar de novo, com custo 

Realmente, é difícil lidar com o passado. É difícil desejar que ele volte, daquele jeito mágico que a gente imagina. Mas eis a brincadeira da vida: o que a gente imagina que tenha sido nosso passado, muitas vezes está longe de ser a realidade. Só porque imaginamos que aqueles foram os melhores dias, as melhores conversas, os melhores beijos, as melhores duas horas de almoço fazendo nada além de estar juntos, não significa que tenha sido isso mesmo. Na verdade, foi. Mas esse verbo está conjugado no passado, e todos os humanos experientes nos dizem que o passado não volta mais. Não adianta lutar. Não adianta mais tentar ser romântica igual um dia eu fui pensando que valeria a pena se eu corresse atrás do que eu queria. Acabou que aquilo, seja lá o que tiver sido, não era o que eu queria. Nunca quis ser a coadjuvante em uma história de amor, muito menos a principal em uma história de romance barato. Eu, certamente, nunca vou querer não significar nada, nem um pouco que valha a pena correr riscos. Eu quero é isso: valer a pena. Muita gente condena a ideia do príncipe encantado, dizendo que tal coisa não existe. Se eles, homens perfeitos que estão lá quando precisamos ser salvas e paparicadas e levadas para o altar, existem ou não, não quero saber. Eu quero alguém que esteja lá sempre, não só quando eu precisar. Quero alguém que esteja lá sempre por querer estar ali e não em outro lugar, falando com outra pessoa, rindo de outra piadas. Alguém que não fique me paparicando, grudento e com a auto-estima baixa como um dia eu fui, mas que saiba aceitar minha ajuda silenciosa e que me mostre que realmente tudo vai ficar bem. Não quero um casamento lindo de contos de fada, quero só a presença de um amor concreto. Já basta. Não quero saber de príncipes encantados quando o assunto é minha vida. A perfeição nunca fez meu estilo. Eu preciso, meu caro amigo, minha cara amiga, minha cara eu, de vários abraços, olhos sinceros, piadas que se entendem, bocas que se riem, mensagens simples no final do dia. A resposta que eu tanto procuro é essa: o que eu quero é um ninja. Um ninja igual eu que saiba como é difícil fazer tantas coisas ao mesmo tempo, conseguir amar tantos amigos de uma só vez e ainda ter tempo… pra dar um sorriso cansado e dizer, como quem é cúmplice de um crime insistente: “bons sonhos”.

Caixa postal

Oi, aqui é a Marina, tudo bem? Tô te ligando do meio da chuva, só pra falar que eu ainda existo no meio dela. Senti saudades durante a tempestade, tive que pegar o telefone e te avisar que eu tô voltando. Bom, é melhor eu desligar. Te amo, tô levando o sol.