blue cocktails, daydreams and big glasses.'s avatar

blue cocktails, daydreams and big glasses.

Se eu pudesse escrever uma carta pra deus, eu diria as novidades do mundo.
Eles continuam matando, continuam morrendo, continuam vivendo.
Eles continuam sorrindo, apostando no amor, dançando na dor.

que saudade da felicidade sem planejamento

que falta me faz o sorriso sem medo

entra sono sai sono

e a realidade continua abafada por trilhas tristes

Amanhã é feriado

No final das contas a vida é isso

chorar quando ninguém vê, tomar um banho quente e 

calado, sozinho 

tentativa, erro 

dormir, esquecer

observar, calar

atenção para as atividades do dia: 

sorrir.

A tristeza vem num soluço, num susto que passa com um tapa do presente:

o que passou não é mais seu, menina, deixa 
eu deixei na lembrança essas coisas, vem comigo prum futuro sem choro.

Quando as coisas ficam apertadas, 

respirar

Quando os ventos são frios,

aconchegar

Quando a lua sangra,

esperar

Quando sol volta a brilhar,

raiar

Não é mágica, é magia.

A sombra bate na porta de leve

Sabe que não é bem vinda, sabe que não pode entrar

Mas se faz presente em um leve deslumbrar

Sei bem o que quer

Sei muito bem o que quer

Mas deixei de jogar esse jogo há algum tempo já

Aposentadoria forçada;

Combustão espontânea, acho que é assim que eles chamam.

Toda vez que a madrugada chega, eu peço a deus por ajuda. 

Como uma viciada, eu peço quase que desesperadamente por uma desintoxicação.

Peço pela certeza de que tudo aquilo acabou, por melhor que tenha parecido ser.

Peço pela força e pela paz de saber que eu não preciso.

Que eu não quero.

O pesadelo acabou, Marina.

Que você nunca esqueça disso.

In order to take control of the person I am, I have to clear up my head. Just like all that fat in my body, I have to get rid of these false ideas that my desperate, foolish and imature self created.

I have to clear my system.